HRO e HC adotam medidas emergenciais para garantir atendimentos de urgência/emergência

HRO e HC adotam medidas emergenciais para garantir atendimentos de urgência/emergência

Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira, entidade filantrópica que administra os hospitais públicos, Hospital Regional do Oeste (HRO) e Hospital da Criança (HC) em Chapecó/SC, informa que em virtude de atrasos na entrega, via transporte terrestre, de medicamentos, materiais, próteses, insumos, além de reagentes e componentes para exames por imagem e laboratoriais, medidas estão sendo tomadas com vistas a garantir para os próximos dias, reserva técnica que possibilite a manutenção de atendimentos para casos de urgência ou emergência, sendo:

A partir das 00h00min deste sábado 28/02/2015, estão suspensas todas as cirurgias eletivas;
Redução de exames de imagem por Raio-X, Ressonância Magnética e Tomografia, bem como redução de exames laboratoriais.

A falta de insumos e medicamentos está comprometendo principalmente setores como: centro cirúrgico, oncologia (quimioterapia), ortopedia, clínica médica, clínica cirúrgica e pronto socorro. Caso a situação perdure, poderá haver agravamento crítico no fluxo de procedimentos de média e alta complexidade, bem como todos os serviços disponíveis no HRO e HC.

Direção Administrativa, Técnica e Corpo Clínico do HRO e HC esperam que haja uma solução no menor espaço de tempo entre caminhoneiros e entes federativos, possibilitando garantir a missão institucional dos hospitais em favor da vida. Do contrário, poderá haver exposição a risco de morte, tanto de pacientes em tratamento, como pessoas que necessitarem de atenção hospitalar. Exemplos de situações tais como: uso de antibióticos, anticoagulantes, fator hemofílico, entre outros que possam representar alto grau de complexidade, os quais possam exigir intervenção imediata para o tratamento.

  • COMPARTILHAR